quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Minha


Eu sou fragmentos do ontem.Do meu ontem. Do ontem que Eu quis, que eu escolhi
Momentos,lembranças,lagrimas,risos,medo,anseio,desespero,solidão,esperança
Chuva,sol,tempestade
Eu sou somente eu e não sinto vontade de ser ninguém
Não sinto vontade de ser da moda,nem da atualidade
Não sei falar gírias e não sei ser a dondoquinha
Eu sou eu e mais ninguém
Eu sou minha
Minha amiga, minha mãe, minha irmã, minha aliada, minha esperança,minha dona
Eu sigo a rota contraria
A minha opinião eu formulo.
A minha estória é minha, eu a inventei.
O caminho é meu, a escolha foi minha.
Minha vida é minha
Não sinto vontade de ser igual a eles
Não quero a mesma sequencia de código de barras

A minha vontade é quem me faz! 


Como dizia Lispector: ''Não me deem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente...''

Um comentário:

  1. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir

Aprecie sem moderações ;-)


Volte sempre !